Mulher ingrata

por Lucas França

Então, sem mais nem menos, você conhece aquela menina que todos dizem ser a “mais importante” de todas. Receoso e observador, você tenta entendê-la.
Ela veio pra somar. Subtrai seus medos, divide de tudo com você e multiplica suas horas de alegria. A probabilidade de você se apaixonar por ela é exata: 100%.

O tempo passa e o sentimento aumenta. É um conjunto real e inteiro de amor. Sequências de bons momentos, um produto mais do que notável de carinho e compreensão.

Mas o tempo, sempre ele… Infinito e ininterrupto, criou distâncias, abriu espaços nos planos e nas retas traçadas. Passou a problematizar tudo.

A relação começa a mudar. “Mediana”, você responde quando perguntam como estão. Horas fracionadas sem ver um ao outro. Dá até pra contar no dedo as vezes que se falam.

Não quer mais saber de você, vive em função do que quer e não dá ouvidos as suas dúvidas e questionamentos. Os graus de distância aumentam em função de seu querer. 1º. 2º.

Sai todos os dias com sua melhor amiga, uma tal de Bhaskara. Não só por ela, mas por outros você foi trocado. Primos, amigos imaginários. Uma lista, inúmeros. Cruel.

Qual era o tamanho desse amor? É notável que tudo desmoronou. Eu posso calcular a dor que você sente. Sou a prova viva e afirmo: você nunca esquecerá dela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s